Como fazer seu negócio superar a crise?


Não é novidade que o poder de compra da população caiu muito com a inflação nos últimos anos, não é mesmo? Mas o problema não é o aumento de preços em si e sim a combinação com a diminuição do consumo das famílias de acordo com o ICF (Índice de Consumo das Famílias) dos últimos anos, tendo alcançado seu menor nível no ano de 2015, um dos anos mais agravados pela crise política e fiscal vivida no país. Algumas soluções podem parecer simples, mas se mostram eficazes. Nem sempre resoluções profundas podem ser aplicadas no curto prazo. E com a crise isso impacta mais ainda sua empresa, que deve lidar com os complexos processos de legislação e tributação atuais já levando uma boa fatia da receita. Aqui vão algumas dicas para os micro e pequenos empresários para ajudá-los a se manter mais sólidos dentro do possível no mercado, além de alcançar algumas partes de vendas/serviços ainda não dominadas pelas grandes marcas!

1 - Procure oferecer produtos específicos para certo público-alvo

O custo de vida do brasileiro aumentou 1,4% no último mês de acordo com Índice do Custo de Vida do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Ou seja, o ano de 2017 já começou com alguma tendência de encarecimento de produtos por diversos motivos, o que leva as pessoas a diminuírem o consumo em geral. Uma forma da empresa driblar a crise é encontrar nichos de mercado, já que produtos especializados são personalizados, possuindo atrativos para certo público-alvo, possuem pouca demanda e a margem de lucro o torna viável para comercialização, além da baixa concorrência tornar o serviço mais atrativo para o empreendedor.

2 - Veja o problema por outro ângulo

Outra forma da sua empresa se manter ativa no mercado é com a capacitação dos funcionários e o aprimoramento dos serviços oferecidos. Por que não aproveitar o momento para dar uma nova cara ao seu negócio? Aproveite para dar ênfase nas melhorias internas. A empresa pode sair da crise mais fortalecida, principalmente se houve um planejamento para situações de alto impacto, como a diminuição de vendas e aumento generalizado de preços (dependendo do tipo de produto/serviço com que se trabalha e a necessidade desses insumos).

3 - Invista em E-commerce

Investir no comércio online também é uma ótima saída em tempos de dificuldade financeira. De acordo com Chris Anderson em seu livro, A cauda longa os nichos de mercado na internet são os mais lucrativos para novos empreendedores, além do já citado anteriormente sobre nichos: são mercados menos afetados pela crise pois possui uma clientela que se identifica com o produto, além de não chamarem tanto a atenção de grandes empresas, pois possuem clientes diferenciados.

4 - Observe possíveis oportunidades

Pode parecer abstrato, mas por que não dar uma boa olhada ao comércio da sua região ou que preste o mesmo serviço que você? Quais estão sendo mais procurados? Qual é o seu diferencial? Algumas vezes o método da observação pode ser uma ótima pesquisa sobre o que funciona ou não entre o público-alvo que deseja alcançar. As vezes uma pesquisa rápida entre as redes sócias da marca revela muito sobre essas questões.

Pode-se observar então que não é somente questão de cortar gastos de forma inteligente, mas também procurar outras oportunidades, outro ponto de vista, sair da zona de conforto. Problemas podem surgir como solução para diferenciar o empresário do empreendedor, da pessoa que é dona do seu próprio negócio para o indivíduo que possui o poder ou a vontade de colocar ideias em prática, que ajuda a melhorar a sociedade como um todo. Afinal, para isso só basta diagnosticar o problema, e na situação atual do país um empreendedor é um agente social importante em nosso processo de mudança.

© 2019 Opção Consultoria - CNPJ: 02.744.184/0001-20