A importância do Marketing Digital para pequenas empresas



Quantas vezes você mesmo disse ou ouviu as expressões: "A internet é o futuro!" "O mundo digital vai dominar tudo!"?


Bem, essas afirmações atualmente possuem um pequeno problema... A verdade é que mundo da internet já é o presente, e o mundo digital já está em simbiose com as nossas vidas, afinal, quanto tempo por dia você e as pessoas que você conhece despendem na internet? Por qual meio você lê este artigo?


A internet proporciona alcances inimagináveis para pessoas comuns, seja por localização, tempo, ou segmentação, e por isso, cada vez mais empresas se situam em seus diversos ecossistemas, sejam varejistas em marketplaces e e-commerces, restaurantes e lanchonetes nas plataformas de delivery, prestadoras de serviços, empresas do mercado b2b... todos em redes sociais como Facebook, Instagram, Youtube, com sites próprios...


Essas empresas não estão na internet simplesmente para aparecer, tudo isso são partes de diferentes estratégias de marketing digital, atualmente, a forma mais eficiente de se atrair clientes para um negócio e vender atualmente.


É por isso que o marketing digital é tão importante para pequenas empresas!


E é sobre o marketing digital aplicado às pequenas empresas que escrevo hoje, dando a devida importância ao tema e explicando seus princípios, mesmo se tratando de um tema um tanto amplo.


Então vamos começar...

Lucro - o objetivo real do marketing

Antes de tudo, é necessário pontuar o objetivo real do marketing.


A discussão efetiva sobre marketing digital começa após esse ponto, pois conforme as características do marketing de uma forma geral forem explicadas, será evidenciado também de que maneira o marketing digital gera eficiência em cada aspecto disso, afinal, este nada mais é do que o bom e velho posicionamento de mercado aplicado à internet e as redes, adequado a evolução da tecnologia e aos novos padrões de comportamento e consumo da sociedade.


Muitos podem pensar que marketing é simplesmente publicidade, o que afasta muitos empreendedores deste tema, imaginando que terão que gastar uma quantidade altíssima de dinheiro para aparecer para a maior quantidade de pessoas possível com panfletos aleatórios ou com sua logomarca na camisa do time de futebol do bairro. Já adianto, isto por si só não é marketing.


Marketing, em essência, é posicionamento de mercado no intuito de maximizar os lucros, algo que toda empresa precisa fazer para gerar novos clientes e rentabilizar ao máximo a demanda.


Para cumprir com esta missão, o marketing possui várias funções, inclusive alcançar um público maior. Mas então, qual a diferença entre esta função e aquela publicidade difusa exemplificada anteriormente?


Segmentação é eficiência


Bem, a simples aparição da marca em alguns lugares alcançando qualquer tipo de pessoa não significa muita coisa...


Em marketing, normalmente se paga objetivando atingir uma audiência que compre seus produtos, mas se parte da audiência não consome o tipo de produto comercializado pela sua empresa, não concorda que parte do dinheiro gasto é perdido?


Por exemplo, imagine que você é um corretor de imóveis investindo em uma campanha de panfletagem e outdoors anunciando apartamentos de um padrão relativamente alto à venda...


Entre os que passam pelos outdoors e panfletos, existem aqueles que simplesmente não procuram por imóveis no momento (certamente a maioria), os que procuram mas não tem dinheiro para comprar este imóvel, dentre tantos outros públicos.


Tudo isso resulta em orçamento desperdiçado para trazer pessoas que não comprariam de qualquer maneira, e pior, sequer existem mecanismos para estimar resultados esperados e obtidos.


Logo, tem-se um processo que não pode ser avaliado e aprimorado.


Resultados, dados, indicadores e escala


O marketing gera alcance para a empresa buscando não simplesmente atingir a maior quantidade de pessoas possível. O objetivo aqui se trata de atrair a maior quantidade de público comprador possível, e a partir de execução e resultados, se escala um processo otimizado.


E com tudo isso algumas vantagens do marketing digital começam a ficar evidentes.


Trazendo pessoas de maneira orgânica (sem pagar dinheiro para ganhar alcance), ou de maneira paga (por meio de anúncios), nesse ponto, a internet é o lugar em que se pode atrair o tipo de pessoa que consome os seus produtos/serviços de maneira mais eficiente, na medida em que as pessoas podem pesquisar pelo tipo de conteúdo que você oferece ou mercadorias que você vende, e é possível adotar técnicas de SEO e de viralização nas redes sociais além de tantos outros recursos e ferramentas que auxiliam a adquirir alcance.


Tudo isso é aperfeiçoável, na medida em que as redes geram dados e indicadores, algo fundamental para interpretar resultados. Sem esses resultados, não é possível saber se o marketing alcança novas pessoas, gera novos clientes... e portanto, se está sendo efetivo.


Entretanto, se a estratégia dá certo e os indicadores gerados são satisfatórios, indicando custos minimizados, maiores ganhos proporcionais, abre-se uma nova possibilidade, que permite dar maior escala ao marketing em outro nível.


Anúncios - Ganhar escala com rapidez e otimização dos recursos


Quando se fala em escala, é necessário ressaltar força do tráfego pago, presente em múltiplas plataformas, que permite por um preço ainda baixo, chegar em um público altamente consumidor antes que eles mesmos cheguem ao seu negócio, possibilitando alcançar muito mais pessoas, e de uma maneira extremamente precisa, anunciando para quem, quando e onde quiser (e excluindo aqueles que não quiser).


No caso do tráfego pago, a possibilidade de segmentar é ainda maior!


Você já percebeu que após pesquisar sobre algum tipo de produto, um tênis por exemplo, diversos anúncios sobre tênis passavam a aparecer para você?


A precisão dos mecanismos de criação de anúncios é altíssima, e os mais diversos tipos de empresas podem aproveitar isso de diferentes formas.


Uma lanchonete por exemplo, pode anunciar nas suas redes para todos os moradores do bairro, ou em um raio de x quilômetros nos horários de atendimento um anúncio que direciona diretamente para o seu delivery ou telefone.


Uma loja de roupas pode anunciar suas camisetas masculinas temáticas que estão no seu e-commerce para homens de idades específicas que gostam daqueles temas, ternos para homens de classe alta que pesquisaram por este traje, e vestidos de noiva para mulheres que andam pesquisando sobre casamento, isso em todo o Brasil...


Tendo as métricas e indicadores, é possível adquirir grandes resultados e alavancar as vendas com um alcance que presencialmente ou mesmo na internet organicamente talvez não seja possível de conquistar, ou seria um processo extenuante. É um investimento, que tem seus riscos mas é capaz de gerar ótimas rentabilidades, é investir na aquisição de clientes!


Mas o marketing digital não é somente aquisição de clientes...


Conteúdo fideliza

O conteúdo que o consumidor recebe antes ou depois de comprar o seu produto faz parte da relação com a empresa e é extremamente importante para mantê-lo fiel à sua empresa, na medida em que agrega valor, melhora a experiência geral da compra, gera reconhecimento e aproximação com a marca. E a consequência lógica disso tudo é a fidelização do cliente.


Isto é um conceito fundamental, pois o custo na aquisição de clientes tende a ser menor do que o custo em mantê-los.


Afinal, você não confiaria mais em um mecânico ou advogado que já resolveu seus problemas (caso o serviço tenha sido bem atendido), mais do que confiaria em alguém que nunca prestou serviços para você? Qual profissional provavelmente teria que despender mais recursos ou tempo para te convencer?


O ideal é que a experiência do seu público não comece e nem termine apenas no momento da venda, o que é mais fácil de se aplicar com um marketing digital.


Alimentar páginas e perfis nas redes sociais, capturar emails para a adoção de estratégias de e-mail marketing são boas formas de lidar com isso.


Com os custos baixos (ou zerados) e as opções de segmentação que detalhamos anteriormente, criar um cronograma de publicações regulares e de qualidade é quase uma tacada certa para manter todos informados sobre as vantagens do seu produto e manter o impacto constante no público-alvo.


O Plano de Marketing Digital


Tudo isso são alguns dos conceitos base utilizados em estratégias de marketing digital para pequenas (e grandes) empresas.


Nem todos os recursos e estratégias são utilizados para todos os empreendimentos. Alguns precisam utilizar mais intensamente, e outros menos cada estratégia, mas um bom plano de marketing digital leva em consideração todas as condições do mercado e da empresa, assim como todos os recursos proporcionados pelo mundo digital a fim de estabelecer aquilo que gerará os objetivos almejados.


Dessa maneira, é possível focar no que tende a gerar mais resultado, expandindo os negócios com o menor custo possível, evitando erros primários, acabando com desperdício de orçamento, mitigando riscos e possibilitando o crescimento constante da empresa!


E para você, empreendedor que deseja levar o seu negócio para o mundo digital com uma estratégia bem arquitetada, que faça a diferença para a sua empresa, o Plano de Marketing Digital é um dos serviços oferecidos pela Opção Consultoria!


Então, ficou com dúvidas? Se interessou? Você pode pedir uma reunião de diagnóstico do seu negócio sem custo e nem compromisso neste link! Temos certeza de que a Opção Consultoria pode ajudar!


Posts recentes

Ver tudo