Organização: uma questão de sobrevivência para as empresas

“Tirem todas as nossas fábricas, o nosso comércio, as nossas linhas de transporte, o nosso dinheiro; mas deixem a nossa organização, e em quatro anos eu me restabelecerei”.


Esta é uma frase de Andrew Carnegie, famoso industrialista do século XVIII e um dos homens mais ricos de todos os tempos, com uma fortuna estimada equivalente a 400 bilhões de dólares em valores mais atuais (2018).


Nela, é evidente a importância que ele dava a organização corporativa, de fato, algo que é fundamental para uma empresa sobreviver e prosperar em um ambiente competitivo.


Mas o que se entende por organização para empresas?


Segundo Henri Fayol, fundador da teoria clássica da administração, “Organizar é constituir o duplo organismo, material e social da empresa, a fim de muni-la de tudo aquilo que é útil ao seu funcionamento: materiais, ferramentas, capitais e pessoal.”


Em outros termos, isto é, alocar os devidos recursos dela de forma a gerar a maior produtividade e eficiência possível, além de mitigar riscos. Mas e se o gestor não conhece esses recursos e a dimensão dos seus negócios?


Ao longo do texto, utilizarei principalmente dados da pesquisa Casus Morti de 2014 do Sebrae, a qual investiga os motivos que podem ter levado empresas a fecharem de forma prematura no Brasil, para mostrar como a falta de organização e planejamento pode ser extremamente perigosa para os negócios.


Para começar, no Brasil, 50% das empresas morrem nos primeiros 4 anos por falta de estruturação financeira, o que resulta em inadimplência, falta de capital, e falta de lucro.


Não é difícil pensar nas consequências que a falta de organização pode gerar em um empreendimento.


Imagine que a demanda por um produto caiu, será que a produção acompanhará esse movimento? Se acompanhar, compensará produzir em menor escala, ou a empresa sairá com prejuízo?


Outro exemplo é um negócio que deseja alavancagem. Como este saberá se pegar empréstimos será seguro financeiramente e os resultados serão proveitosos, se não há o mínimo de conhecimento quanto ao lucro da empresa ou os seus custos?


Ainda, uma empresa deseja contratar funcionários. Como ela saberá se isso é necessário caso não haja uma estrutura bem definida e não se sabem os custos que isso implicará?


Organização é muito mais do que um meio de otimização, na verdade, as chances de sobrevivência e sucesso de uma empresa estão intimamente ligadas a isto.


Portanto, é o dever de um empreendedor zelar por este aspecto de seu negócio!


E quais são meios que ele pode utilizar para conhecer melhor a empresa, estruturá-la e consequentemente, geri-la de forma mais organizada?


São muitos os processos e procedimentos que podem ajudar um empreendimento neste quesito, como por exemplo...


Planejamento financeiro


Conhece o fato de que 39% das empresas que fecharam suas portas no primeiro ano de atividade não sabiam o capital de giro necessário para abrir o negócio? Que 50% delas não determinaram o valor do lucro pretendido? E quanto aos 42% que não calcularam o nível de vendas necessário para cobrir custos e gerar o lucro que se objetiva?


A empresa precisa conhecer seus gastos, calcular margens de lucro para os preços praticados, entender o seu fluxo de caixa, de fato controlar entradas e saídas e fazer projeções.


Dessa forma, compreende-se aonde os recursos estão alocados, quando eles estarão disponíveis, dentre outras possibilidades que se abrem.


Para auxiliar nessa tarefa, planilhas são ótimas ferramentas, dando panoramas e fornecendo dados de forma mais simples e automatizada.


Determinar cargos, precificações, gerenciando o estoque de forma profissional, existem muitos processos que podem ajudar a empresa a controlar melhor suas finanças de certa forma.


Outro ponto importante ligado ao planejamento financeiro, estudar os aspectos legais do negócio, o que 32% dos empreendedores que fecharam suas empresas no primeiro ano não fizeram, também é importante para executar um bom planejamento nesse sentido, compreendendo alguns custos fixos e recorrentes, além de evitar problemas que possam aparecer em decorrência da não observância desses aspectos.


Planejamento estratégico


Qual o objetivo da empresa? O que ela deseja oferecer e para quem? Em que situação ela estará daqui a 3 ou 4 anos?


Montar uma estratégia que direcione o futuro da empresa é a base de um crescimento organizado.


Uma estratégia adequada ao mercado, que entenda as demandas do cliente, que se diferencie, supere a concorrência, e adapte-se a todas as particularidades e situações do setor.


É necessário analisar este cenário, os outros ofertantes, e entender a demanda, para estabelecer diretrizes básicas da empresa alinhadas a todo esse contexto.


Prova disso, é que das já citadas empresas desmanteladas em seu primeiro ano de atividade, 55% delas não elaboraram um plano de negócios e 38% não sabia quantos concorrentes haveria disputando o mercado, dentre outros dados que podem ser citados.


Marketing


Muito mais do que publicidade, marketing é entender em essência, os anseios, as dores, e o comportamento do consumidor, estabelecendo estratégias de posicionamento no mercado que abarquem tudo isso.


Uma empresa que proporcione isto não será esquecida pelo público-alvo, sendo o planejamento de marketing uma maneira bem mais eficaz de alocar recursos do que simplesmente adotar posturas diversas, sem embasamento, gerando resultados inferiores.


Em relação a este campo de atuação, é importante ressaltar que das empresas que não resistiram a um ano completo de atuação, 41% não sabiam quantos clientes teriam e os hábitos de consumo destes, 38% não identificaram necessidades atendidas pelo mercado, e 21% sequer haviam identificado o público-alvo do negócio.


Conclusão


Agora que você entende um pouco mais sobre organização, e sabe que este é um aspecto fundamental para a sobrevivência de uma empresa, chegou a hora de agir!


Não é fácil mudar tudo de uma hora para outra, mas procure dar início a um processo, ainda que gradualmente! Afinal, cada passo rumo a organização do seu empreendimento é uma chance maior de sucesso para ele!


Enfim, espero ter provocado alguma reflexão positiva sobre este assunto!


Acesse nosso blog para ter acesso a mais posts como este! E caso deseje aprimorar de fato a organização e outros aspectos do seu empreendimento, contate-nos em nosso site!


Aproveite e clique aqui agora mesmo para adquirir nosso e-book GRATUITO sobre Como Conseguir um Financiamento do BNDES! Basta preencher o formulário, que enviaremos imediatamente o conteúdo digital ao seu e-mail!

© 2019 Opção Consultoria - CNPJ: 02.744.184/0001-20