Setores crescentes com o Coronavírus.




Meus amigos, em um post anterior foi apresentado alguns modelos de negócios que iriam realmente sofrer com essa crise do coronavírus, mas também existe uma contrapartida certo?


Apesar de todos já sabermos a profundidade desta crise como explicado neste artigo aqui.


Muitos negócios agora estão ganhando mais, pois simplesmente o dinheiro está mudando de rumo para satisfazer os consumidores nas circunstâncias da crise.


Não é difícil de imaginar por exemplo que o iFood estaria faturando mais nesta crise não é verdade?


Mas a questão é que não só como delivery, alguns outros mercados também estão tendo um crescimento maior por causa da demanda diferenciada nessa crise.


E nesse artigo, vamos mostrar quais os mais importantes.


SUPRIMENTOS MÉDICOS


Claro que não seria novidade. Mas a demanda global para luvas descartáveis, ventiladores e máscaras está completamente fora do padrão.


As compras de pânico em busca desses itens têm os levado para a escassez, e os fornecedores desses estão correndo contra o tempo para se manter em pé de igualdade com a demanda, mas ainda não estão conseguindo.


Inclusive muitas indústrias e marcas estão fazendo doações de tais produtos também para conseguir um bom marketing e se posicionarem melhor em um mercado após a crise.


SERVIÇOS DE LIMPEZA


Os serviços de limpeza têm experienciado uma demanda inesperada nas últimas semanas para a assepsia inclusive de locais públicos.


Prédios comerciais e hospitais são os maiores partes do mercado conforme vão aumentando a frequência de limpezas a serem realizadas.


Os mesmos também pedem por desinfetantes mais e mais fortes para conter o avanço do COVID-19.


Essa é uma área em que o recrutamento de pessoas e equipes de suporte ainda continua forte e parece que irá se manter estável por esse momento enquanto a demanda continuar inclusive depois que a crise passar.


Afinal de contas, o comércio ainda não voltará à todo vapor e os serviços de limpeza ainda vão ser solicitados para não reacender pandemia.


DRONES


É claro que no Brasil esse mercado é muito emergente ainda, mas neste artigo estamos tratando do mundo inteiro meu amigo.


Antes do ponto em que estamos as entregas por drones pareciam mais fantasia do que realidade.


Mas desde que a epidemia do coronavírus tomou o mundo, drones e pilotos estão sendo recrutados ao redor do mundo para fazer tarefas diversas.


Na China por exemplo eles estão sendo usados para limpar as ruas com vários tipos de desinfetantes e químicos que impeçam a propagação do vírus em espaços públicos.


Além disso, a China, Coreia do Sul e Espanha tem utilizado esses pequenos robôs para policiar as ruas e impedir pessoas de saírem de casa durante o período de quarentena total forçada.


Na província de Xinchang na China, durante o pico da epidemia, os drones foram usados para mandar suprimentos médicos e matérias de quarentena para a região.


BEBIDAS ALCOÓLICAS DE SUPERMERCADO


É a mais completa verdade!


Mesmo com o fechamento de bares e restaurantes além de outros “serviços não essenciais”, o consumo de bebida alcoólica ainda mantém uma demanda alta e as pessoas arranjaram um lugar que vendia, supermercados.


Então, muitas áreas de bebida alcoólicas em supermercados ficaram lotados, com os respectivos estabelecimentos correndo para os estoques afim de saciar o público.


Na África do Sul por exemplo, quando o “lock down” foi anunciado, o setor de enlatados e de papel higiênico foram os primeiros a faltarem, e depois adivinha? As bebidas alcoólicas.


SERVIÇOS DELIVERY E E-COMMERCE


Isso não é novidade para ninguém certo? Logo no começo temos o exemplo do iFood.


A distância social, forçada pelo governo ou não, encurralou todos que ainda não utilizavam serviços delivery dentro de casa restando apenas as compras online como alternativa mais segura.


O e-commerce tem estado em uma linha crescente de sucesso há muitos anos, mas a necessidade imediata deu maior confiança ao público para compras pela internet.


Em Nova York ou Califórnia por exemplo que foram os primeiros estados dos EUA a decretarem o fechamento total das portas, só isso já fez o número de pedidos online crescer absurdamente.


E em consequência disso, vemos a Amazon contratando mais 100.000 colaboradores para conseguir suprir a demanda.


EQUIPAMENTOS FITNESS


A maioria das academias fecharam ao redor do mundo, mas isso abre as portas para a indústria que faz produtos para quem malha em casa, como elásticos de alta tensão, pesos para o corpo, anilhas e outros.


Se todos vão ficar confinados em casa, o melhor jeito de não ficar pior e distrair a cabeça é o exercício físico, fato!


E por incrível que pareça, o produto mais vendido nos EUA nessa categoria são os tapetes de yoga.


Todo um mercado está se mobilizando para se adequar à este estilo de vida.


Vemos empresas de aplicativo de exercícios físicos, personal trainers, nutricionistas, e pessoas se organizando em comunidades na internet para compartilhar seus momentos de academia em casa. Enfim, todo o mercado se adequando às circunstâncias.


SOFTWARE E VIDEOCONFERÊNCIAS


Muitas companhias já conseguiram se adequar ao estilo “homeoffice” assim que declararam a quarentena completa, a Opção Consultoria é um ótimo exemplo disso!


Isso abre portas para uma grande demanda por serviços que conectam as equipes, então subitamente um número de assinaturas assustadoras foram feitas para softwares de videoconferências.


Outros requisitos para trabalhar em casa são por exemplo a assinatura de documentos a distância, escaneamento e segurança do envio de documentos.


Então vemos uma indústria que visa tornar digital e simplificar as situações internas das empresas que antes eram feitas apenas pessoalmente, essas mudanças já estavam acontecendo, porém com o coronavírus elas foram adotadas por maior necessidade e provavelmente vão continuar sendo utilizadas depois da crise pela praticidade.


SABÃO, PAPEL HIGIÊNICO E ÁLCOOL EM GEL


Em uma grande corrida cheia de pânico para compras, os produtos tais como álcool em gel e papel higiênico rapidamente acabaram nas prateleiras ao redor do globo.


Com as indicações para lavar as mãos constantemente, é claro que os sabonetes iriam ter um maior pico de vendas. Felizmente a indústria produz o suficiente para a demanda mesmo com esse aumento drástico.


O álcool em gel também entrou em falta em alguns lugares, embora ele seja mais indicado para quem não tem acesso em determinado momento à água e sabão para poder fazer uma limpeza adequada das mãos.


Isso leva à uma deficiência do produto em lugares que realmente precisam utilizar tais como clínicas e hospitais.


SERVIÇOS DE STREAMING


Globalmente, todos nós já tínhamos um apetite insaciável por conteúdo.


Mas quando vemos vários serviços de streaming e vídeos tais como Netflix, Amazon, Hullu e YouTube gerarem um crescimento forte nas inscrições de novos conteúdos sabemos o que a maioria das pessoas estão fazendo em casa não é verdade?


Produtores no YouTube conseguiram um crescimento bem grande em números de inscritos e visualizações com as pessoas tendo mais tempo de acesso à internet.


Meu amigo, se antes a média de horas que um brasileiro ficava na internet era maior do que o tempo de sono (9h30 por dia), nesse tempo de crise, não consigo nem adivinhar de quanto foi esse aumento.


CONCLUSÃO


Pois é, quando crises acontecem podemos perceber a sua profundidade e enxergar para onde o dinheiro vai escorrer apenas notando as novas demandas.


Se estiver curioso para saber quais os setores que mais foram impactados com esta crise, AQUI e você será direcionado para um ótimo artigo sobre o assunto.

© 2019 Opção Consultoria - CNPJ: 02.744.184/0001-20